Política

Saiba como será definida a candidatura do PT em Fortaleza

Uma das definições mais importantes da eleição municipal deste ano em Fortaleza ficou, nos últimos dias, mais perto de ser resolvida: a candidatura do Partido dos Trabalhadores (PT). A sigla precisa escolher entre os cinco nomes que anunciaram pré-candidaturas à Prefeitura da Capital: o presidente da Assembleia Legislativa do Ceará, deputado estadual Evandro Leitão; a deputada federal Luizianne Lins; a deputada estadual Larissa Gaspar; o deputado estadual Guilherme Sampaio; e o assessor especial de Assuntos Municipais do Ceará, Artur Bruno.
O Diretório Municipal do PT decidiu, no dia 13 deste mês, o método de escolha do candidato ou da candidata, que será o encontro municipal ou encontro de delegados. Isso aconteceu porque nenhum dos cinco nomes atingiu o mínimo de 2/3 de apoio entre os membros do Diretório à pré-candidatura. Com isso, lideranças petistas passaram a defender que a base partidária pudesse resolver o impasse por meio do encontro de delegados.
Segundo resolução aprovada pelo Diretório, 200 delegados serão eleitos para deliberar sobre a candidatura na Capital, representando todos os filiados na cidade. Eles terão direito, além de voto, à fala nas discussões que irão anteceder a eleição interna. Pelo regimento interno do PT, qualquer pessoa regularmente filiada ao partido até 8 de julho de 2023 poderá votar e ser votada na eleição de delegados.
Os delegados deverão se reunir em torno das chapas, que terão, cada uma, determinada posição. Guilherme Sampaio, que é presidente do Diretório de Fortaleza, estima que sejam inscritas pelo menos seis chapas de delegados e que cerca de sete mil filiados participem da eleição.
Conforme calendário aprovado pelo Diretório, no próximo dia 27 de março deverão ser inscritas as chapas de delegados. Até 2 de abril poderão ser feitos ajustes. No dia 7 de abril deverá ocorrer a votação entre os filiados para escolha dos delegados. Já o encontro está marcado para dia 21 de abril.
Sobre a realização do encontro, há um roteiro prévio com as seguintes fases: credenciamento; abertura; manifestação das chapas; processo de votação; anúncio do resultado e manifestação do candidato ou candidata escolhida. Quanto à votação, ela será secreta. Na possibilidade de nenhum dos pré-candidatos alcançar a maioria dos votos válidos, haverá segundo turno entre os dois primeiros colocados.
A condução de todo o processo para eleição de delegados ficará a cargo do Grupo de Trabalho Eleitoral do PT Fortaleza, criado pela Executiva Municipal anteriormente. “A regra do jogo está dada. O juiz apitou. Começa a campanha para a eleição de chapa de delegados. É uma disputa, isso envolve conflitos e divergências, mas acho que a gente tem toda condição de conduzir da melhor forma possível”, afirmou Sampaio.
Consenso
O presidente do PT Fortaleza, que também é um dos pré-candidatos, acredita que, mesmo com o encontro de delegados em andamento, ainda é possível haver consenso sobre a candidatura. Segundo ele, nesse caso, o encontro seria mantido, mas para “legitimar aquela deliberação construída do diálogo político” , sendo assim, “um encontro festivo para a apresentação de uma candidatura”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *