Polícia

Policiais intensificam buscas a fugitivos de Mossoró perto do Parque Nacional da Furna Feia

As forças policiais intensificaram as buscas na zona rural de Baraúna pelos dois presos que fugiram da Penitenciária Federal em Mossoró (RN). Os agentes de segurança suspeitam que os fugitivos possam usar as fazendas de banana, melão e melancia localizadas na região para se esconder e se embrenhar no Parque Nacional da Furna Feia.

O Furna Feia foi criado em 2012 e abriga pelo menos 207 cavernas em seus mais de 8,5 mil hectares, e outras 44 distribuídas pela chamada zona de amortecimento, ao redor da unidade. O parque nacional é administrado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

Desde que a fuga da Penitenciária Federal em Mossoró se tornou pública, o ICMBio decidiu suspender as visitas ao parque por segurança. O local costumava receber grupos de estudantes do ensino médio e universitários que participam de atividades pedagógicas e pesquisas acadêmicas sobre a caatinga, os sítios arqueológicos e as cavernas existentes na área.

“Estamos mantendo as atividades de gestão da unidade, mas como há um monte de policiais, um monte de gente, rodando pela região, suspendemos as visitações”, disse o gestor do parque, Leonardo Brasil de Matos Nunes. Segundo ele, as buscas policiais ocorrem também no interior do parque, mas informou que não poderia dar detalhes. “Fomos orientados a não dar informações referentes às buscas locais,” afirmou.

A área conta com muitas cavernas e uma mata densa, o que dificulta o trabalho das equipes de busca. Estão sendo usados cães farejadores e drones com sensores térmicos para tentar localizar Nascimento e Mendonça.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *