Política

Na volta ao cargo, prefeito de Santa Quitéria nega ter cometido crime

O prefeito de Santa Quitéria, José Braga Barrozo, o Braguinha (PSB), que ficou afastado por 316 dias do cargo, voltou ao comando da cidade localizada no Sertão Central do Ceará. Ele foi empossado na última sexta-feira (23) em sessão extraordinária da Câmara Municipal.
O retorno ao posto veio depois de o Superior Tribunal de Justiça (STJ) revogar as ações movidas contra o gestor por suspeita de irregularidades em contratos da administração dele. A medida confirmou o retorno de Braguinha logo após o STJ conceder habeas corpus na quinta-feira (22). No dia seguinte, foi publicada a decisão detalhada do ministro Ribeiro Dantas, que determinou o trancamento da ação penal contra o prefeito por entender que não competia ao Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) apreciar o caso. Dantas anulou as decisões do TJCE sobre o caso que levaram ao afastamento de Braguinha.
Em discurso na solenidade de posse na Câmara de Santa Quitéria, o prefeito negou ter cometido crime. “Jamais cometi qualquer crime e sempre acreditei na Justiça dos homens e de Deus. A prova disso é a minha recondução ao cargo de prefeito. O Braga nunca quis e nunca vai querer o que não é dele. A vida deste matuto foi pautada na decência, na honestidade e na humildade”, declarou.
Em abril de 2023, Braguinha foi alvo da Operação “Santa Quitéria”, realizada pelo Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) com apoio da Polícia Civil. Denúncias feitas por vereadores apontaram suspeita de irregularidades em contratos da Prefeitura para limpeza pública e abastecimento de veículos. Teriam sido gastos mais de R$ 3 milhões em combustível para a frota municipal, valor acima das despesas de municípios de porte semelhante.
A investigação tratou de crimes como peculato e falsidades material e ideológica, entre outros. Além do prefeito, também foram afastados os secretários de Governo, Transporte e Obras e Infraestrutura. Durante o afastamento, quem assumiu a Prefeitura foi a vice de Braguinha, Lígia Protásio (PP).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *