Eventos

Fortaleza, a cidade que encanta aqueles que vivem e visitam, completa 298 anos

segunda-feira, 15 de abril 2024

A capital cearense completou no último sábado (13), 298 anos. Fortaleza, a capital mais procurada no nordeste pelos turistas, traz diversas histórias ao longo dos seus anos. Histórias que marcam momentos importantes para aquelas que vivem e também visitam a cidade. Conhecida pelas belas praias e também pelo mar esverdeado, Fortaleza possui belezas naturais impressionantes.

Fundada oficialmente em 13 de abril de 1726, sua população local foi formada pelos colonizadores europeus, pelos descendentes de indígenas e africanos e também pela intensa migração interna presente no território cearense. Com um nome que traz o significado de força, Fortaleza, é justamente uma referência ao forte histórico da cidade, construído pelos holandeses e dominado por portugueses nas disputas empreendidas pela posse das terras do litoral cearense durante o período do Brasil Colônia. O início do povoamento da cidade está atrelado ao Forte de Schoonenborch, atualmente conhecido como Forte de Nossa Senhora da Assunção, padroeira da capital, localizado na Avenida Alberto Nepomuceno, s/n, no bairro Centro e abriga a sede da 10ª Região Militar do Exército Brasileiro.

Cultura regional
A cidade possui mais de 2,6 milhões de habitantes. É a maior cidade em população do Ceará, a segunda do Nordeste e a quinta do Brasil. A economia de Fortaleza é caracterizada pela administração pública, comércio e serviços, principalmente atividades turísticas. A cidade conta ainda com muitas indústrias. Fortaleza é dividida administrativamente em 12 subprefeituras, compostas por 121 bairros. A cultura local é marcada pelos festejos juninos e pelas festas de Carnaval. A cidade é conhecida ainda como a terra do humor, com base na qualidade importante dos seus humoristas.
Com uma cultura rica e diversificada, Fortaleza é uma das principais cidades com pólos de produção cultural do Brasil, onde é destacada o artesanato, a literatura, a música, o cinema e até a moda praiana. O tecido, o couro e as artes realizadas com areias coloridas, marcam o artesanato fortalezense. Já na literatura, grandes nomes marcam a nossa cidade, como os escritores José de Alencar que conta a história do romance da índia Iracema e Rachel de Queiroz, escritora fortalezense que tem como marco de sua história o livro O Quinze, que narra a história de Chico Bento e sua família, um grupo de retirantes que foge da grande seca que assolou o Ceará em 1915. Na música, o ritmo musical que mais prevalece na cidade é o forró. Grandes nomes do forró cearense, já marcaram histórias pelo país e também no mundo. Os famosos cinemas de ruas, marcaram Fortaleza na década de 20, 30 e 40. Pelo menos, 73 salas fizeram parte da cidade, desde a inauguração do primeiro, em 1908, na Praça do Ferreira.
A moda praiana é bastante comum na cidade. Roupas feitas por rendas chamam atenção dos turistas e também daqueles que adoram estar sempre em dia com os looks. Fortaleza, possui um dos maiores centros de modas do Nordeste. No que toca às manifestações culturais, há uma infinidade de eventos que marcam a grande diversidade cultural da cidade. Notadamente, o Carnaval e as Festas Juninas são os principais festejos fortalezenses.
“Sou paraense e atualmente moro em Belém. Sempre venho a Fortaleza. É a capital do nordeste que mais me encanta, com sua cultura, seu estilo e também o seu clima ventilado. Nunca vi tantos ventos em uma cidade como essa. Sou apaixonada por aqui. Só não venho embora, pois minha vida está toda em Belém, mas se não estivesse, já tinha me mudado há tempos”, relata a administradora Solange Medeiros para a reportagem em um passeio na Avenida Beira Mar.
Na culinária, empregam-se na capital alimentos como frutos do mar, mandioca e temperos diversos. São pratos típicos de Fortaleza o baião de dois, o bobó de camarão, a carne de sol e o caranguejo. No esporte, o futebol é a prática esportiva predominante, e a cidade também é um importante centro de esportes náuticos, como o surf e a vela.

Mapa geográfico

O município de Fortaleza possui uma extensão geográfica pequena, sendo formado por um relevo plano, marcado pela presença de planícies litorâneas. A cidade é banhada pelo Oceano Atlântico, e o seu litoral possui cerca de 34 quilômetros e está dividido em 15 praias. As principais praias de Fortaleza são Iracema, Futuro, Meireles e Mucuripe. Já os principais cursos de água da cidade são o Rio Cocó e o Riacho Pajeú, onde o povoamento urbano fortalezense foi iniciado.

O clima de Fortaleza é tipicamente tropical, marcado pelas altas temperaturas e pela recorrência de chuvas, em razão da influência da umidade proveniente do oceano. A cidade de Fortaleza é uma das mais úmidas do estado do Ceará, sendo a constância da chuva um atrativo para os movimentos populacionais que chegaram à região nos séculos passados. Já a vegetação é tipicamente litorânea, composta por formações de mangue e restinga.

“Eu adoro essa cidade. Estou aqui há 36 anos e simplesmente me apaixonei por ela. Já conheci outras cidades no país, mas como ela, não existe. As pessoas, a cultura, as paisagens e principalmente a economia me cativou. Cheguei aqui em 1988, e comecei a minha vida com meu marido Luciano. Criei meus filhos e trouxe minhas irmãs para conhecer a cidade, até que anos depois, todas vinham morar na capital. Essa cidade para mim é motivo de orgulho e gratidão”, afirma a empresária Maria da Saúde.

Importância histórica
Em entrevista ao O Estado, o historiador Michel Barros, relata a importância da história da cidade, que por muitos anos é símbolo de força e luta . “Fortaleza de Nossa Senhora da Assunção ou simplesmente Fortaleza, símbolo material de referência à crueza do processo invasor e colonizador europeu abrandado pelo epíteto de “descobrimento”. A descrição histórica tradicional de sua fundação como lugar, como se já não o fosse, sempre salienta a luta entre portugueses os que detinham a “posse” por “direito” e os “invasores” holandeses, como se os lusos também não o fossem. Ficam praticamente de fora dos discursos vários a luta dos daqui já habitantes povos originários que, desde 1603 com a investida de Pero Coelho se mostraram bastante eficientes em proteger seu lugar e assim por diante até que, após mais de cem anos de lutas e alianças estabeleceram-se os portugueses com todos os danos historicamente produzidos às comunidades originárias locais. Fortaleza é elevada à categoria de Vila em 1721 e é daí que se contam seus 298 anos. Sua História permaneceu de luta. Seu nome, referência à última fortificação militar perene, naturalizou-se e denota poeticamente a força de seu povo que ainda é índio resistente Tabajara, Potyguara, Tapeba, Kariri, Inhamun, Jucá, Tremembé, karatius. Fortaleza é a síntese espacial do Ceará. É uma mistura de gente daqui, dali e dacolá, daqui do Ceará mas também de África, somos Chicos e Simoas, luz da liberdade e cadência Maracatú. Patrimônio vivo é teu povo, Fortaleza, que em ti tudo constrói, tudo vive, celebra e sofre. Parabéns pra nós, povo Fortaleza!”, conclui o historiador.

Comemoração de aniversário
E para comemorar os 298 anos em grande estilo, a capital celebrou neste final de semana uma grande festa no Aterrinho da Praia de Iracema. O público brilhou ao som da banda Borogodó, do grupo Essas Mulheres e das cantoras Preta Gil e Vanessa da Mata. A festa começou às 18h e seguiu até raiar o dia.
“São 298 anos, e esta é uma celebração muito especial. O palco hoje é ocupado por mulheres, a banda Borogodó, o grupo Essas Mulheres e as cantoras Vanessa da Mata e Preta Gil. É uma homenagem que a gente faz à Fortaleza das mulheres e às mulheres de Fortaleza. E comemoramos ao longo da semana toda entregando grandes equipamentos para a cidade, inclusive anunciando a criação do museu histórico de Fortaleza, que vai guardar a memória da nossa cidade”, afirmou o prefeito José Sarto.
O contador Junior de Freitas, é natural de Fortaleza e foi até a praia com os amigos para celebrar a festa. “É tempo de aproveitar o que temos de bom. Fortaleza é rica em bastante coisas e temos que viver o que ela tem de bom. São inúmeros problemas, como qualquer outra cidade, mas tem seu lado bom também. Parabéns terra da luz!!”, conclui.

Por Ismael Azevedo 

Fonte: https://oestadoce.com.br/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *