Economia

Fontes renováveis no Nordeste produzem energia ao que equivale a 5 hidrelétricas

Considerado a viabilidade econômica e energética do futuro, as fontes oriundas do vento e do sol já estão gerando retornos sustentáveis para o país nos dias de hoje, pois de acordo com o Plano Nordeste Potência com a outorga de 66 GW implementados em energias renováveis na região Nordeste, o que equivale aproximadamente em comparação a produção de cinco hidrelétricas do porte da Itaipu. Essa mesma instituição especializada em prospectar estudos técnicos para o segmento avalia que cerca de dois milhões de empregos podem ser gerados nos próximos anos, caso as permissões para instalações de subsídios solar e eólicos sejam autorizados.

O Ceará atualmente conta com aproximadamente 188 empreendimentos solares e eólicos em fase de operação, no que tange larga escala. Conforme a diretora de licenciamento da Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace), Najara Lima, os ritos técnicos da pasta são efetuados regularmente e audiências públicas são realizadas nas áreas dos programas. “Evidenciando o compromisso de envolver as comunidades para garantir o cumprimento dos requisitos ambientais. Vale ressaltar que os grandes projetos solares e eólicos são exemplos de empreendimentos que requerem Estudo de Impacto Ambiental/Relatório de Impacto Ambiental (EIA/Rima)”, pontua Najara.

Neste contexto, ontem (4) um documento contendo mais de 100 recomendações no sentido de organizar a distribuição dos equipamentos em recintos e estabelecimentos no intuito de minimizar os impactos ambientais e sociais ocasionados pelos instrumentos nas comunidades foi entregue por representantes do Plano Nordeste Potência a Semace.

“Ficamos felizes em discutir essa questão crucial para o meio ambiente. O estado do Ceará, sem dúvida, está realizando um trabalho bem-sucedido na política de transição de matriz energética. Temos vários empreendimentos solares, eólicos, e até o Hidrogênio Verde, sempre alinhados com os parâmetros ambientais e sociais. No entanto, é fundamental mantermos abertos ao diálogo”, relatou o titular da Semace, Carlos Alberto Mendes.

O dossiê intitulado “Salvaguardas Socioambientais para Energia Renovável” será avaliado pelo setor de licenciamento ambiental da Secretaria, visando aglutinar os itens propostos. O Ceará é o terceiro estado a receber representantes do Plano Nordeste Potência, precedido respectivamente por Alagoas e Pernambuco.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *