Exportações do agronegócio têm alta de 20,9% em 2021

O agronegócio brasileiro registrou aumento de 20,9% nas exportações no primeiro semestre de 2021. Esse resultado teve como principal responsável a elevação no preço das commodities, produtos de origens primárias que servem de matéria-prima para a produção de outros itens e que têm cotação internacional. As vendas subiram de US$ 50,9 bilhões para US$ 61,5 bilhões no acumulado do ano. O levantamento foi realizado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

No último mês, a balança de exportações apresentou números recordes e cresceu 25% em comparação a junho do ano passado. No mesmo período deste ano, o agronegócio obteve renda de US$12,11 bilhões, de acordo com a Secretaria de Comércio e Relações Internacionais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Essa melhora foi impactada pela elevação dos preços internacionais dos itens agropecuários exportados pelo setor em 30,4%.

Tanto no período mensal quanto no semestral, a soja foi o principal destaque do setor. No mês passado, o produto representou pouco mais da metade do valor exportado pelo país e as vendas externas do item alcançaram a quantia recorde de US$ 5,3 bilhões, mesmo com a retração de 12,9% do volume exportado. Já no montante de janeiro a junho foi registrado um aumento de 25,3% no valor, apesar da queda de 2,2% na quantidade. O crescimento foi motivado pelo preço, que teve alta de 27%.

A pesquisadora associada do Ipea e uma das autoras do estudo, Ana Cecília Kreter, avalia que “os exportadores brasileiros começaram a sentir, em junho, a recuperação parcial dos preços médios das exportações da maior parte dos produtos do agronegócio, com destaque para a carne bovina, a soja e o milho. Contudo, na análise o preço médio registrado em junho das commodities ainda se encontra abaixo das máximas históricas, catalogadas no início da década passada”, disse.

Produtos
Além da soja, outro produto que foi responsável pela impulsionada nas exportações foi a carne bovina, suína e de frango. No semestre, o valor exportado apresentou acréscimo de 25,3% e de 17,3% na quantidade. A China continua sendo o principal destino das vendas do agronegócio brasileiro, com 39% do valor exportado.

O país é seguido pela União Europeia com 14,5% e pelos Estados Unidos, 6,4%. Todos apresentaram altas nas compras em comparação com o primeiro semestre do ano passado: 20,1% (China); 16,5% (União Europeia) e 30,2% (Estados Unidos).

Fonte: https://oestadoce.com.br/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.