Conselheiro tutelar é preso após ser encontrado com drogas na companhia de adolescente no interior do Ceará

Um conselheiro tutelar foi preso neste sábado (27) suspeito de tráfico de drogas durante uma operação da Polícia Civil, no município de Tauá, no Ceará. O conselheiro que é dono de um clube na região estava no local na companhia de um adolescente que foi levado com ele para a delegacia para prestar esclarecimentos.

De acordo com a Polícia Militar, uma equipe realizava patrulhamento de rotina, quando recebeu denúncias de que em um clube de eventos localizado nas proximidades estaria ocorrendo tráfico de drogas.

Diante das informações, os agentes realizaram buscas no espaço suspeito, quando encontraram embaixo do balcão do estabelecimento uma trouxinha de maconha. O suspeito negou conhecer o material alegando pertencer a um adolescente que estava ali presente. Diante dos fatos, ambos foram levados à delegacia.

No total, os PMs apreenderam 10 trouxinhas de maconha, uma sacola contendo 50g da mesma substância, uma balança de precisão, além de R$ 295,75 em espécie, nove cheques – que somados chegam a quantia de R$ 7.268,00 – e um caderno de anotações.

Durante a ação, outras denúncias relacionadas ao tráfico de entorpecentes chegaram ao conhecimento da equipe policial, que localizou, posteriormente, mais trouxinhas de maconha e um saco plástico contendo uma quantidade de maconha in natura pronta para o preparo e comercialização no telhado do estabelecimento

Todo o material foi apresentado na Delegacia Regional de Tauá onde o conselheiro tutelar foi preso em flagrante por tráfico de drogas.

O tenente Ricardo Feitosa que acompanhou a operação lamentou o envolvimento de um conselheiro tutelar na ocorrência.

“O que nos causa espanto é quem está envolvido nesse tráfico de drogas, um conselheiro tutelar que tem por dever e obrigação de cuidar deles. É preciso ter cuidado com esse pessoal que se aproxima dessas crianças e acaba recebendo a confiança da população tanto que foi eleito por ela e acaba se envolvendo em um caso desses”, afirmou.

Fonte: G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.