Ceará conquista ponto importante contra o Bragantino e sai invicto de sequência complicada

Ceará enfrentou sequência difícil (Internacional, Atlético-MG, São Paulo e Bragantino) e não perdeu nenhum jogo, com uma vitória e três empates

Em campeonato de pontos corridos, há aqueles empates que são vistos por duas perspectivas diferentes: perdeu dois pontos ou ganhou um? O 0 a 0 do Ceará com o Bragantino, na tarde desta quinta-feira (1º), em Bragança Paulista, certamente entra na conta dos pontos que devem ser valorizados.

É difícil pontuar fora de casa contra o líder e único time invicto do Brasileirão, que é a sensação do campeonato até aqui e também dono do melhor ataque do torneio. Poucas equipes conseguirão isto.

O Bragantino havia marcado 17 gols nos sete jogos anteriores (média superior a dois por partida) e havia balançado as redes adversárias ao menos uma vez em todos os jogos anteriores pela Série A. Esta foi a primeira vez que passou em branco.

Considerando então o grau de dificuldade da partida, não se pode desprezar o resultado, que até traduziu bem o que foi o equilíbrio entre as equipes durante os 90 minutos.

SOLIDEZ DEFENSIVA

 

Legenda: Com o empate, o Ceará chegou ao 10° ponto conquistado na Série A do Campeonato Brasileiro
Foto: Fausto Filho / Ceará SC

 

E o Vovô conquistou este ponto principalmente pela solidez defensiva. Marcou muito bem e permitiu poucas oportunidades ao Massa Bruta.

Messias foi seguro, Bruno Pacheco manteve o alto nível de sempre, Gabriel Lacerda também fez bom jogo e Buiú teve grande atuação. Na lateral-direita, deu conta do recado e mostra que pode até se manter como titular, já que Gabriel Dias não vem em boa fase.

Fernando Sobral e Marlon deram boa sustentação na volância, fazendo com que o setor ofensivo do Braga, que é muito talentoso, com Claudinho, Lucas Evangelista, Artur, Helinho e Ytalo, pouco criasse. O time paulista teve apenas duas finalizações na direção do gol de Richard. O próprio Ceará acertou mais o alvo adversário, exigindo três defesas de Cleiton.

CHANCES CRIADAS

O primeiro tempo foi morno e sonolento. A segunda etapa ganhou em emoção e o próprio Ceará teve chances criadas que poderiam ser melhor aproveitadas (novamente aparece o problema das finalizações que são desperdiçadas).

Kelvyn, que substituirá Bruno Pacheco (suspenso) na próxima rodada, entrou bem, assim como Pedro Naressi. Ambos ficaram no quase em finalizações que levaram perigo ao gol de Cleiton.

INVICTO NA SEQUÊNCIA

 

Guto Ferreira comandando o Ceará
Legenda: Ceará de Guto Ferreira volta a ser competitivo no Campeonato Brasileiro
Foto: Thiago Gadelha / SVM

 

O resultado deve ser mais valorizado, também, pelo fato de que o Ceará enfrentou uma sequência bastante complicada (Internacional, Atlético-MG, São Paulo e Bragantino) e não perdeu nenhum jogo, com uma vitória e três empates. E em pelo menos dois jogos que empateou (Inter e São Paulo) chegou mais perto de triunfar que o adversário.

Se não é brilhante, o Ceará volta a ser competitivo. E é isso que o Campeonato Brasileiro exige.

É um indicador positivo, que renova a confiança e garante mais tranquilidade para a sequência do principal objetivo da temporada.

Fonte: https://diariodonordeste.verdesmares.com.br/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.