Política

Autofinanciamento de Pesquisas Eleitorais Levanta Debate sobre Integridade e Transparência

Um recente levantamento realizado pela Associação Brasileira de Empresas de Pesquisa (Abep) revelou que quase metade das pesquisas de intenção de voto registradas oficialmente entre janeiro e abril foram financiadas pelas próprias empresas, totalizando 45,85%. Isso equivale a um montante significativo de R$ 3,3 milhões em pesquisas não pagas por contratantes. Embora não ilegal, essa prática tem despertado preocupações sobre sua integridade e transparência, especialmente devido à possibilidade de serem utilizadas como ferramentas de propaganda política. O Ministério Público Eleitoral (MPE) destaca que o autofinanciamento não é por si só uma irregularidade, mas investigações sobre possíveis fraudes continuam. Empresas filiadas à Abep expressam desconfiança, sugerindo que essas pesquisas podem ser estratégias de publicidade política. Além disso, há preocupações com a criação de empresas com nomes semelhantes a institutos renomados, o que pode confundir os eleitores. A Abep planeja fornecer uma nova atualização sobre as pesquisas eleitorais registradas até o final de maio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *