Assinado acordo para energia renovável no Ceará

O Presidente da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), Ricardo Cavalcante e o Governador Camilo Santana assinaram ontem (6) o Memorando de Entendimento entre a empresa Qair Brasil e o Governo do Estado do Ceará para a implementação de uma planta de Hidrogênio Verde (H2V) e investimentos vinculados. O encontro aconteceu no Palácio da Abolição.

FOTO FIEC

“Celebramos aqui um marco para o nosso Estado. A assinatura deste memorando representa um ganho social, econômico e ambiental para o Ceará. A implantação do Hidrogênio Verde vai em direção a um desenvolvimento próspero e sustentável, que, sem dúvidas, mudará nossa economia e nos colocará entre os grandes produtores dessa nova energia renovável no mundo”, ressaltou o Presidente Ricardo Cavalcante, parabenizando o Governador e representantes da Qair.

O Memorando de Entendimento regula a forma e as condições pelas quais as partes signatárias se propõem a direcionar suas potencialidades, atuando em cooperação mútua para desenvolver a cadeia produtiva de Energia Eólica Offshore e de Hidrogênio Verde no Ceará.

Com a assinatura, a QAIR BRASIL demonstra interesse em realizar a implantação de um parque de geração de energia eólica offshore e uma planta de produção de Hidrogênio Verde no Estado. O Complexo Eólico Offshore Dragão do Mar, projeto desenvolvido pela empresa para gerar energia elétrica para a planta de eletrólise, irá contemplar uma usina de geração eólica offshore com capacidade instalada de 1.216 GW, a ser localizada na plataforma continental da costa de Acaraú-Ceará.

“O hidrogênio verde é o combustível do futuro, produzido através da eletrólise da água e que usa energias renováveis. Ele vai substituir as energias fósseis. O Ceará partiu na frente, através de grupo formado com a FIEC, UFC e parceiros. Sem dúvidas, essa ação trará grandes benefícios ao Estado e ao seu povo “, completou o Governador Camilo Santana.
Armando Leite Mendes de Abreu, Presidente Qair Brasil, aproveitou a oportunidade para agradecer o espírito de colaboração dos parceiros para a implementação do projeto. “O Ceará está em posição estratégica, por isso, a Qair resolveu desenvolver seu projeto no Estado. Ele envolve, além de usina de Hidrogênio, a implantação de usina de energia eólica. Esse é um primeiro passo de um longo caminho que vamos trilhar aqui”, destacou.

A atividade contemplará também o desenvolvimento de uma planta de eletrólise com capacidade de 2.240 MW, para produção de Hidrogênio Verde de aproximadamente 296 mil ton./ano, localizada no Hub de Hidrogênio Verde, no Complexo Industrial e Portuário do Pecém.

O investimento orçado para o projeto é da ordem de US$ 6,9 bilhões. Sendo US$ 3,95 bilhões para a planta de produção de Hidrogênio verde e US$ 3 bilhões para o parque de energia eólica offshore. Projeta-se a geração de 600 empregos diretos, quando da plena operação dos projetos e 2.000 empregos durante a construção.

Saiba mais
O Hidrogênio Verde é obtido a partir de fontes renováveis, como a energia eólica e a energia solar, sem a emissão de carbono, através da eletrólise, sendo prática sustentável já adotada em vários países do mundo, e que possibilita a descarbonização do planeta.

O Ceará é visto como uma das regiões mais promissoras para a sua produção, de acordo com relatório da Bloomberg de abril deste ano, e poderá aplicar a produção energética em diversas frentes, como a da exportação de energia e amônia verde, além da implantação no mercado local em plantas industriais, equipamentos, veículos, entre outros.

Fonte: https://oestadoce.com.br/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.