Médico morre após ser submetido a lipoaspiração

Eder Borges, que trabalhava como clínico-geral em Santo Antônio do Amparo, teve a morte cerebral constatada no domingo em Divinópolis, conforme hospital.

Um médico morreu por complicações depois de passar por um procedimento estético na Santa Casa de Perdões (MG). Eder Borges, de 36 anos, foi fazer uma lipoaspiração na última sexta-feira (1º) e, após sofrer uma parada cardiorrespiratória ao final da cirurgia, teve que ser transferido para outros hospitais. Dois dias depois, teve a morte cerebral constatada em Divinópolis (MG) devido a complicações neurológicas, segundo o Hospital João de Deus. A família informou que registrou um boletim de ocorrência por suspeita de negligência.

De acordo com familiares, o médico foi fazer o procedimento estético na Santa Casa de Perdões na sexta-feira e quando a cirurgia terminou, por volta de meio-dia, foi levado para o quarto. No entanto, ele sofreu uma parada cardiorrespiratória por volta das 17h, conforme a unidade de saúde.

Com a complicação, o paciente foi levado para fazer uma tomografia em Oliveira (MG) e depois transferido para Santo Antônio do Amparo (MG). Já no dia seguinte, foi encaminhado para Divinópolis, onde teve a morte encefálica constatada neste domingo (3), no Hospital João de Deus.

O médico era de Bom Sucesso, mas o corpo foi velado durante a tarde desta segunda-feira (4) em Santo Antônio do Amparo, onde ele prestava atendimento como clínico-geral.

G1 entrou em contato com o Hospital João de Deus para saber em quais condições o médico deu entrada na unidade, mas até a última atualização desta reportagem, não havia recebido retorno.

Infraestrutura é questionada

Médicos amigos da vítima alegam que a Santa Casa de Perdões não tem estrutura para fazer esse tipo de procedimento estético e dizem que vão fazer uma denúncia ao Conselho Regional de Medicina, já que o hospital não teria UTI (Unidade de Terapia Intensiva). Eles afirmam que houve negligência.

A família fez um boletim de ocorrência e informou que, ainda em Divinópolis (MG), autorizou a doação de órgãos, mas a captação não foi realizada porque havia a possibilidade deles terem sido afetados. A Polícia Civil informou que vai investigar o caso.

O que diz a Santa Casa

Em nota, a Santa Casa de Perdões lamentou a morte do médico e afirmou que foram realizados todos os procedimentos necessários para suporte à vida. A Santa Casa disse ainda que é certificada, habilitada e autorizada a realizar diversos procedimentos cirúrgicos, inclusive os estéticos.

Fonte: G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *